Compartilhe o Valor Comunica

Edit Template
Anúncio

PORQUE NA EUROPA PHARMÁCIA É DIFERENTE DE DROGARIA?

VALOR COMUNICA / *Dr. Leonardo C Campos

Neste artigo de hoje quero falar de uma experiência que “cambió” ( mudou, em español)
minha maneira de cuidar da minha saúde há mais de 10 anos quando estudava Doutorado em
España.

Como é sabido, as aulas no continente europeu têm início em meados de setembro, época e
que se sente a chegada do frio inverno europeu. Como todos ali, entre um intervalo e outro
entre “clases” (aulas) aproveitávamos para nos aquecer nas diversas máquinas de café
expresso espalhadas por toda a universidade.

Foto: arquivo pessoal: Dr. Leonardo Campos, médico Naturopata Ortomolecular.

Em algumas semanas comecei a sofrer de insônia severa ( e já não se tratava mais do fuso horário), então, certa feita, em plena classe comecei a sentir uma sensação de taquicardia e sudorese. Fui atendido pelos paramédicos que logo me deixaram aos cuidados do meu “médico de cabeceira” ( em España temos 1 médico por quadra a nossa disposição 24 hs por dia). Após a Anamnese, o médico me receitou uma
medicação e me proibiu a ingesta de café com exceção do solúvel café descafeínado.

Ao sair pelas ruas de Huelva ( cidade na região de Sevilha onde estava vivendo) em busca de
uma DROGRARIA como fazemos aqui no Brasil, descobri que quase NÃO EXISTEM DROGARÍAS
NA ESPAÑA!! Após pegar dois “autobuses” ( ônibus urbanos ) e atravessar toda a cidade,
finalmente encontrei a bendita Drogaria.

Para meu espanto ( e frustração) o atendente me disse que aquela medicação eu iria encontrar somente nas PHARMÁCIAS. Então me deu um “nó” na cabeça…foi quando descobri que se tratava de “Passiflora Encarnatha” ( substrato de maracujá que atua como calmante e leve sedativo) que o médico me havia prescrito por 3 meses e embora já houvesse passado por diversas PHARMÁCIAS pelas ruas onde andara, não entrei em nenhuma delas pois todas suas fachadas eram como as dos antigos BOTICÁRIOS com
enormes frascos escuros nas prateleiras e se via claramente que se tratava de farmácias de
medicamentos naturais.

Com três semanas eu já me sentia excelente e foi quando me inteirei que a medicina española é uma MEDICINA PREVENTIVA e tratada basicamente com FITOTERAPIA ( medicina que tem como base o uso de insumos naturais como plantas, ervas entre outros).

Ademais, me dei conta ainda de que as nossas famosas e gigantescas drogarias lá em España possuem margem de lucros financeiros insignificativos pois toda “DROGA” vendida (medicamento alopático, ou seja, não natural) é abonada em 80% pelo governo e o consumidor paga apenas 20% do valor integral, que ainda lhe é retornado no ano seguinte, através de sua Declaração de Imposto de Renda.

Deste dia em diante comecei a refletir acerca de como a Medicina Natural nos países de
Primeiro Mundo tem como base a realidade de que a alopatia quase sempre trata um mal e
ocasiona outros diversos em nosso organismo.

*Médico Naturopata Ortomolecular pela Academia de Europeia de Medicina Natural –
Paris, França.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anúncio

Outras Notícias

Fique informado com o Valor Comunica

Anúncio
////// Ads

Receba notícias direto no seu email

Comunicação e informação que constrói valor para você.

Compartilhe o Valor Comunica

WhatsApp
Pinterest
Facebook
Telegram

2023 © Todos os direitos reservados.